Disneyland Paris

A decisão de incluir Paris no nosso roteiro teve muita relação com o fato de lá existir a Disney, que possibilitaria uma experiência com foco total na Fefê! Havia muito receio em ela ser “decepcionante” por ser menor e tal, mas como não conhecemos o complexo Disney em Orlando, não há chance de comparação (rssrsrsrs).

Acabamos deixando a visita ao parque para o nosso último dia em Paris. Não era nosso objetivo, mas como viajamos (sem querer) em um feriadão francês, os ingressos estavam bem mais caros para os dias anteriores e no Domingo o preço já estava um pouco mais razoável (pagamos 89 euros – adulto e 84 euros – criança). Compramos os ingressos com antecedência, ainda do Brasil, e isso ajuda bastante para evitar filas na entrada.

Saímos do Hotel às 9:30 e tivemos que pegar um metrô normal até a estação de onde partia o RER A para a Disney. No mapa do metrô é muito fácil identificar as estações que fazem esse trajeto e encontrar a mais próxima ao seu hotel (o google maps nos ajudou bastante nesse sentido também).
O trajeto todo demorou em torno de 1:20 e chegamos na estação final por volta de 10:50. A saída do RER vai direto para a entrada dos 2 parques da Disney, sem chances de se perder! 🙂

Resolvemos ir primeiro no Walt Disney Studios, imaginando que estaria mais vazio. Ledo engano, acredito que os 2 estavam lotados!!! E a primeira atração que escolhemos não poderia ter sido pior… Rsrsrsrs! Fomos na Crush’s Coaster®, a montanha russa da tartaruga do Nemo… Sério, foram uns 40 minutos de fila e não imaginava que a atração era tão radical!!! Uma montanha russa completamente no escuro!!! Nossa! Fiquei com muita pena da Fefê, e até achei que ela chorou pouco! Eu gritei horrores, saí de lá tremendo… Nanda também saiu tremendo e com coraçãozinho batendo alucinadamente!

Antes da “desgraça” acontecer

Deu muita peninha dessa pequena! 😦

Depois dessa, resolvemos ir em brinquedos leves, com ela. Só que logo o primeiro que pegamos, foi um trenzinho (Studio Tram Tour®), que passeia pelos Studios mostrando alguns artigos de filmes e efeitos especiais. E foi essa parte que deixou a Nanda novamente assustada… Tem um momento em que rola explosão de um caminhão e depois uma enxurrada de água… Muiiiiito maneiro, mas ela não curtiu tanto! 😦

Teeeeeenso!!!

Alex ainda foi na Hollywood Tower (The Twilight Zone Tower of Terror) e, como estava sozinho, conseguiu entrar rápido na Ratatouille: The Adventure. Isso é uma forma excelente de aproveitar os brinquedos, pois entrando sozinho você “fura” muita fila.

Decidimos partir para o Disneyland Park, ou, como diz a Nanda, o que tem o castelo… Ansiosa pelo encontro com as princesas.
Com certeza, esse é o parque dela… A magia da Disney estava ali! Quando ela viu o Castelo da Bela Adormecida, a emoção tomou conta da garota!!! Mega empolgada!

No caminho ainda “esbarramos” com 2 personagens: o Pateta e o Pluto. Também encontramos Mickey e Minnie, mas para tirar foto com eles precisava de um agendamento prévio e não sabíamos. Aliás, uma boa dica é baixar o aplicativo da Disney, pois nele você consegue ver os horários onde os personagens estarão para fotos e até o tempo de fila das atrações, meeeeega útil e interessante.

Aplicativo para Iphone
Aplicativo para Android

Teoricamente estávamos em atrações mais tranquilas… Carrossel, Labirinto da Alice no País das Maravilhas, as famosas Xícaras da Alice, parquinho, entre outros. Até que, resolvemos ir na atração do Piratas do Caribe (diga-se de passagem, atração muiiiiito legal e sem fila)… Ali finalizamos o trauma da Fefê por carrinhos, trenzinhos e afins! Estávamos em um bote, navegando em águas profundas, várias imagens de piratas, de caveiras e a gente acalmando a Nanda que não teria nada demais, já que estávamos sem cinto, inclusive. Até que, ocorre a primeira queda… Wooooowww! A cara da Fefê era de desespero puro, tadinha. Ainda tivemos mais uma queda, essa até um pouco maior, mas consegui avisá-la antes e ela não se assustou tanto dessa vez.

Sei que, depois disso sofremos para levá-la na atração do Peter Pan (Peter Pan’s Flight), que é super tranquila, um sobrevoo pela casa da Wendy e pela Terra do Nunca. Ainda ficamos super receosos quando vimos o “trenzinho” na casa mal assombrada, Phantom Manor, que ela mesmo quis ir. Aliás, que atração maneira também, muito real e “assustadora”.

Mas a parte mais legal e emocionante foi o desfile (Disney Stars on Parade) que ocorre em frente ao castelo da Bela Adormecida. Chegamos em cima da hora e não conseguimos um lugar tão bom… acho que precisa chegar mais de 30 minutos antes para conseguir ficar lá na frente. Mesmo assim, ela ficou na corcunda do papai e conseguiu acompanhar… E a emoção dela quando as princesas passaram foi algo indescritível!

Sobre aspectos gerais do parque:

Tempo: ficamos 11h no parque, sob um sol pesado (levem protetor solar – nós esquecemos) e acredito que foi tempo suficiente!
Comida: levamos um sanduíche para cada um e almoçamos ele… Lá por 21h paramos em uma lanchonete e fizemos um lanche por 13 euros.
Bebida: acabamos comprando água 2x, mas o parque tem bebedouros que dá pra encher as garrafas de boa.

E digo, depois dessa experiência, fiquei com uma ultraaaa supeeeer megaaaaa vontade de conhecer a Disney de Orlando e, claro, marcar um encontro da Fefê com alguma princesa, que com certeza foi nossa única decepção na Disney Paris, e por nossa causa!

Espero que tenham curtido o relato e aproveitem algumas das poucas dicas que conseguimos passar.

Equipe Nanda Aventureira!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.