Ahhhh Amsterdã…

Como andei colocando nos nossos posts do Instagram, durante a viagem, Amsterdã foi a nossa mini decepção…

Antes que alguém me “crucifique” acredito que tenha sido uma questão de termos ido com alta expectativa e o fato de ter chovido todos os 4 dias que ficamos por lá deu uma atrapalhadinha nos passeios. Sim, não curto muito dias chuvosos! 🙂

Já na hora da nossa chegada, a chuva estava forte e fez com que usássemos o Uber pela 1ª vez, na Europa. Voltamos a utilizar o Uber por 2 vezes ainda, também por causa da chuva.

Na noite que chegamos caiu um temporal muito sinistro, que derrubou várias árvores na cidade, inclusive em cima de algumas “casas barco”. No dia seguinte vimos um cenário de caos mesmo! E, impressionantemente, tudo resolvido em menos de 24h, com caminhões triturando as árvores pelo caminho.

Um fato é: a cidade é realmente muito organizada e as coisas funcionam muito bem. Sem contar as bicicletas, que são um caso a parte. Até sob muita chuva, as pessoas não deixam de utiliza-las como meio de transporte.

Bom, mas vamos aos passeios:

Heineken Experience

Foi a escolha do nosso primeiro dia, uma vez que estava chovendo. Compramos os ingressos pelo celular e fomos andando até a Heineken. Ficamos receosos em relação à Fernanda curtir o passeio, mas isso não foi nem um pouco problemático. A “bichinha” estava na vibe, e o tour da Heineken é realmente um caso a parte, principalmente falando das áreas “interativas” e dos games.

Para nós, adultos, além de tudo isso ainda rolava degustação de 3 chopps. O Alex ainda conseguiu participar de uma competição, no bar, de quem tirava o melhor chopp… ele perdeu por muiiiiiito pouco.

Para nós, adultos, além de tudo isso ainda rolava degustação de 3 chopps. O Alex ainda conseguiu participar de uma competição, no bar, de quem tirava o melhor chopp… ele perdeu por muiiiiiito pouco.

Museuplain (Praça dos Museus)

Como São Pedro resolveu dar uma ajudada, saímos da Heineken em direção ao Museuplein (dá pra ir andando de boa). Não entramos em nenhum dos museus, mas a área externa deles já vale o passeio, com destaque para o Rijksmuseum e o Van Gogh.

Nessa área tem um parquinho infantil muito legal e a Fefê tentou trocar algumas palavras, sem sucesso, com uma garotinha holandesa. Me amarro nessas tentativas (rsrsrsrsrs)… mas no fundo elas sempre se entendem.

Vondelpark

Ainda conseguimos dar uma passada rápida no parque, mas decidimos voltar no dia seguinte, de bicicleta. E foi o que fizemos… aproveitamos o dia que São Pedro mais nos ajudou (como diz o ditado, depois da tempestade, vem a bonança) e alugamos uma bike para pedalar pela cidade. No post Eurotrip – Quanto custa? Onde se hospedar? Como se locomover? conto mais detalhes do aluguel e de como foi pedalar por Amsterdã.

Mas vamos ao parque… ele é realmente imenso e impressionante! Uma área de muito verde, lagos, pontes, muitas esculturas e natureza em harmonia. Ficamos umas 2h lá dentro, conhecendo tudo de bike, só parando em um dos parquinhos para a Fefê poder curtir um pouquinho.

Mas vamos ao parque… ele é realmente imenso e impressionante! Uma área de muito verde, lagos, pontes, muitas esculturas e natureza em harmonia. Ficamos umas 2h lá dentro, conhecendo tudo de bike, só parando em um dos parquinhos para a Fefê poder curtir um pouquinho.

O parque fica cheio de famílias, pessoas fazendo atividades físicas, praticando yoga e fazendo piqueniques. Dizem que no inverno neva bastante no parque e os lagos congelam de tal forma que as pessoas fazem patinação no gelo.

NEMO Museum

Já havia dado uma lida sobre o Museu, mas decidi ir depois de dicas que a Fran Agnoletto, do blog Viagem que Sonhamos, deu no Instagram dela. E não me arrependi nem um pouco. O Museu é maravilhoso, não só para quem está com criança, apesar de isso ser um grande fator. São 4 andares de muito conhecimento, apresentado de forma lúdica e divertida. Proposta semelhante ao que vimos no Museu Catavento, em SP.

A Fernanda curtiu horrores, chegávamos a “perde-la” pelo museu, pois ela estava em uma empolgação tão gigante que não parava quieta num lugar só. A gente também curtiu muito, fizemos alguns “experimentos” tentando aprender um pouco mais.

Além do museu em si, ainda rola um rooftop muito show, com uma vista muito bonita de Amsterdã.

Zaanse Schans

Queria muito ir visitar a cidade dos moinhos e ficamos com medo do tempo não nos ajudar. Claro que choveu, mas nada que atrapalhasse o passeio. Para chegar lá, pegamos um ônibus na Centraal Station e em questão de 1h estávamos na porta da vila.

O local foi todo montado de forma turística, e é uma vila super fofinha… O passeio em si durou aproximadamente 4h, sem contar o trajeto de ida e volta, e rendeu várias fotos maneiras! 🙂 🙂 🙂

Não entramos em nenhum dos moinhos e acabamos não encontrando a casa de queijos, mas a casa dos tamancos de madeira é muiiiiiito maneira. Enfim, vale demais a pena o passeio, algo muito diferente do que estávamos acostumados a ver, bem legal mesmo.

Outros Passeios

Alguns passeios tradicionais de Amsterdã nós optamos por não fazer. Um deles foi a Casa Anne Frank, pois achei que seria muito pesado, muito impactante.

O outro foi o passeio de barco pelos canais de Amsterdã, cuja escolha se deu pelo fato de termos andando nos canais de Bruges. Agora, os canais de Amsterdã são realmente maravilhosos… e é impressionante a quantidade de canais que cortam a cidade.

Outro lugar que demos uma passada foi o Albert Cuyp Market, que era bem pertinho do nosso hotel. Lá nós compramos vários queijos e o famoso Stroopwafel.

Não conseguimos fazer muitos outros passeios, ainda mais que a chuva no último dia estava tão forte que fez com que fossemos 6h antes para o aeroporto.

De verdade, gostei de Amsterdã, dos seus canais, das suas bicicletas… só esperava um pouco mais ! 🙂

E vocês, como foi a experiência pela cidade?

Sobre as missões da Fefê, como citei no post Partiu Eurotrip, utilizamos esta estratégia para tentar deixa-la mais interessada na viagem e funcionou muito bem. Todas as missões foram cumpridas com louvor e ela fazia questão de “correr atrás” das mesmas. As missões foram:

1 – Tirar uma foto dentro das letras I AMsterdam.

2 – Andar de bicicleta por Amsterdam.

3 – Fazer um gol de pebolim na Heineken Experience.

4 – Imitar o movimento dos moinhos em Zannse Schans.

5 – Comer um prato típico da Holanda.

Gostaram da nossa proposta do caderno das Missões?
Querem fazer também para viagem de vocês com os pimpolhos?
Então… Tô trabalhando nessa ideia, e em outras tão interessantes quanto, para poder fazer arte bem especiais para todos!

Por enquanto, quem quiser o caderno de missões, estou com um link inicial no Elo7 com apenas o envio da arte pronta para impressão e encadernação. Da uma olhadinha lá…

EQUIPE NANDA AVENTUREIRA!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.